Cristina Maria

 

Estive em estúdio com a fadista e escultora Cristina Maria e com a minha amiga Anabela Carvalho. À procura de criarmos imagens que evocassem o fado e que possuíssem também como motivo a escultura, fizemos juntos estas fotografias que aqui apresento.

 
 

Também fotografámos na rua, claro!

 
 

Podem ver e ouvir esta grande fadista em vários vídeos.

É com prazer que partilho convosco um fado de que gosto particularmente: "Ausente".

 

Porque não apago fotografias

Quando, há seis meses, iniciei uma série de retratos a que chamei Caras da Minha Terra, estava longe de imaginar a reacção que iria ter. Tive oportunidade de fotografar tanto pessoas que me são próximas como pessoas que me eram desconhecidas. 

Com este post quero apenas ilustrar a importância de guardar a matéria que vamos criando ao longo do tempo. Ao começar este projecto decidi dedicar uma fotografia a cada pessoa (ou mais uma, no caso de essas pessoas estarem juntas) e não mais que isso. Contudo, criei sempre mais do que uma imagem para cada pessoa que fotografei, enviando-as aos fotografados e guardando-as para mim. Tivera eu apagado aquelas de que não "precisava", e teria ficado sem muitas fotografias que considero boas e bem ilustrativas das pessoas nelas retratadas.

Com o preço das várias formas de armazenamento a descer continuamente, torna-se quase indesculpável apagar material que pode ser perfeitamente utilizável ou que poderemos interpretar e modificar de maneira diferente daquela que usámos quando o captámos.

Quero deixar aqui também o meu agradecimento a todos os que me ajudaram com este projecto, tanto com o vosso tempo como com a vossa ajuda em encontrar mais pessoas para fotografar. A vossa generosidade foi, é e continuará a ser indispensável para a continuação deste projecto a longo prazo.

Obrigado!

Caras da Minha Terra

 
Martim Broa
 

Há duas semanas publiquei neste blog a fotografia que fiz do meu amigo Martim recriando a pose e luz de uma célebre fotografia de B.B. King pelo fotógrafo Jeff Sedlik. Como mencionei nesse mesmo post, estava a começar um projecto retratista, no qual, num espaço com meios reduzidos e não num estúdio, procuraria criar fotografias interessantes das pessoas ao meu redor. Criar, de certa maneira, uma colecção de caras da minha terra. 

 
Ana Cristina Matos
 

Além de fazer fotografias com material limitado, quis desde cedo enfatizar a distância entre este projecto e algo mais jornalístico como as minhas reportagens de concertos. Não procuro aqui criar imagens impregnadas de "realismo" porque sendo a câmara fotográfica um aparelho que captura num meio bidimensional uma imagem que vem de um meio tridimensional, à partida a ideia de "realismo" é, por definição, algo inatingível. Nem procuro fazer com que estas imagens se pareçam com as de outros fotógrafos. Num projecto artístico isto não faria nenhum sentido.

Como tal, achei interessante procurar uma estética própria para este projecto. Com luz suave e difusa e um fundo preto, a ênfase fica completamente do lado da pessoa fotografada, sem grandes artifícios capazes de lhe roubar protagonismo. Este é um projecto sobre pessoas, apesar das limitações que decidi impor a mim mesmo para o criar.

 
Eva Silva
 

Como este projecto não tem por definição uma data limite nem um número limite de pessoas a participar, continuarei à procura de pessoas para fotografar. Hoje revelo a galeria onde serão expostas as fotografias deste projecto. Para ver todas as fotografias basta clicar aqui. Espero poder, ao longo dos próximos meses, continuar a adicionar pessoas a este projecto.

 
Carlos Conceição